2 de março de 2011

Falésias

Falésia de Torres - RS.

Falésias de Canoa Quebrada - CE.


Falésia: s.f Geol.-Litoral caracterizado por escarpas altas e quase verticais.

Uma falésia se forma quando o embate das ondas no terreno leva ao solapamento de sua base e o consequente desmoronamento do material sobrejacente. O material desmoronado é levado pelas correntes litorâneas, mantendo a base da falésia exposta à ação posterior de novas ondas marinhas, levando a sucessivos desmoronamentos e ao avanço do mar sobre o continente.
Um litoral de falésias é indicativo de moviment
os positivos do relevo, seja por eustasia seja por epirogênese.
No Brasil temos muitas falésias como as formadas pela erosão do Grupo Barreiras, de idade Plio-Pleistocênica, no litoral nordestino e as formadas pela erosão dos basaltos da Formação Serra Geral, na cidade de Torres, litoral do Rio Grande do Sul.
Acima vemos belos exemplos de falésias, na cidade de Torres, Estado do Rio Grande do Sul e Canoa Quebrada no Ceará. Trata-se de paredões verticais, com cerca de 20 metros de altura, escavados em basaltos (Ex. Torres - RS) e em siltitos e argilitos do Grupo Barreiras (Ex: Canoa Quabrada - CE). Neste caso o fator fundamental na construção destas falésias é a grande abrasão marinha.
O fato da frente desta falésia não estar colonizada por uma flora, é indicativo de que esta é uma superfície de abrasão em pleno processo de desenvolvimento.

0 comentários:

Postar um comentário