6 de outubro de 2012

Energia Termosolar

Petrolina terá usina termosolar





Um convênio entre a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT), Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) resultou no desenvolvimento de uma planta piloto de uma usina heliotérmica que será localizada em Petrolina, sertão de Pernambuco.
A usina será geradora de energia limpa por meio de transformação térmica dos raios do sol, terá suas obras iniciada já no próximo mês, começando pela terraplanagem do terreno.
Com capacidade de gerar um megawatt de energia, a usina abre também a possibilidade de que estudos e novas tecnologias sejam desenvolvidas se aproveitada a estrutura e a mão de obra qualificada presente no local. Para incentivar ainda mais esse desenvolvimento, está prevista a criação de um Centro de Pesquisa responsável pelo estudo das tecnologias empregadas e as novas tecnologias, além da formação de mão de obra especializada para os trabalhos da usina e a certificação de equipamentos.


A usina que terá o investimento de R$ 27,5 milhões recebeu R$ 1 milhão da UFPE, R$ 4,2 pela Cepel, R$ 5 milhões da Sectec e a maior parte da Finep, 17,3 milhões de reais.

No mesmo espaço também será montada uma usina fotovoltaica que através de placas instaladas captam energia do sol e a transforma em eletricidade; é capaz de gerar três megawatts de energia. Esta é uma parceria entre a sectec, Chesf e UFPE e receberá um investimento de R$ 45 milhões.

Conversão heliotermoelétrica – O sol aquece as caldeiras, o vapor das águas em caldeira faz movimentar um gerador. O calor emitido pelo sol é armazenado em concentradores solares. O princípio do funcionamento é semelhante ao de uma termelétrica, se diferenciando apenas pelo fato de que, nas usinas heliotermelétricas o calor do sol é o que alimenta as turbinas.
 
 
 


Leia já também:


0 comentários:

Postar um comentário